SEM ROTA

que parte de saber a resposta
perdi entre cálculos por fazer?
de qual porto partiu o barco
que não chegou a lugar nenhum?

o tempo sem deixar vestígios
partiu no curso da maré cheia
sem deixar sinal pelas sombras
no lago em que a lua incendeia,

de astrolábio na mão a medir
estrelas que me fogem da alma
quero ver onde acerto uma seta
que ainda nem tirei da aljava,

por milênios ou segundos segui
nessa viagem de que pouco sei
para chegar ao lugar que não vi
em nenhum dos sonhos que sonhei...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS