COMPANHEIRA


Joseph Loughborough - meiaseis.com

a poesia cuida das minha feridas
me traz vestes limpas
e calça sandálias em meus pés
me restitui ao caminho perdido,

a palavra, no entanto, me embrutece
me faz perdulário e bêbado
entra comigo nos bordéis da lua
onde nos consumimos sem paixão,
                                               
oferece seu sexo, grita meu nome
tão-só para acender meu calafrio
são aziagos seus beijos lascivos
interrompidos na soleira do cadafalso,

me enregela o sangue, turva o sonho
nos becos em que a luz é mendiga
onde trafego esse meu desencanto
um pouco cansado, um tanto absorto,


- jamais sozinho...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM NA GARRAFA

FILME NOIR

VIDÊNCIA