TEIA

Voo baixo dentro
da sala
para atravessar as
palavras,

Em teias e nuvem
em fios
tecidos na poeira
que salta,
                                                  
Estrelas a brilhar
presas
na armadilha luz,
e a aranha

A desfiar o tempo
diz-se,
do nó que infringe 
o pensar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALÉM DA JANELA

CORRENTEZA

INÍCIO E FIM