CÔMPUTO

A equação do voo
das moscas
o zunido do fosso
dos ventos,

O número de grãos
da areia
a ferrugem dos dias
e da alma,
                                                                      
O azul a lua etérea,                             
as páginas
obscuras do Índex,
voos e ardis,                                                                                
O abecedário das
formigas
o sustenido dos
pardais,

O sol nos bancos
das praças
a ordem objetiva
do mundo...

Tudo foi calculado.

Comentários

  1. Respostas
    1. Obrigado, Suely Andrade! Cálculos poéticos de um contabilista de palavras! Abraço

      Excluir
  2. Respostas
    1. Essa palavra finaliza bem! Grato pelo comentário, presença sempre bem-vinda!

      Excluir
  3. Adorei! Tudo foi calculado, tudo é consequencia. A razão em numeros e a emoção em sonhos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente os textos, suas críticas são bem-vindas e sugestões também. Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM NA GARRAFA

FILME NOIR

VIDÊNCIA