EVA

os olhos falam sem dizer
o silêncio grita sem falar,
os mundos se dispersam
a luz envolve as trevas,
Marina Abramovic

lua sanguínea ou névoa
o universo se recompõe,
e a vida encontra pouso
no ventre ditoso de Eva;
        
descobrir-se o seu olhar
é ver o mistério da vida,
a lágrima cai no abismo
nasce a estrela primeva,

a carne, o sangue, a dor
a gestação das esperas,
Artist and performer
todo caos se apascenta
no ventre casto de Eva;

devia guardar do sonho    
da água, da chuva, o rio            
e as aves livres da noite
e do tempo que me leva,

do deserto, da verdade
de toda a vida humana,
para renascer outra vez
do ventre fértil de Eva. 

Comentários

  1. Respostas
    1. Obrigado! Comecei esse blog para retirar uns poemas da gaveta, esse mês completo um ano a postar os textos, fico feliz que escritores com seu talento os leia e aprecie! Abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Comente os textos, suas críticas são bem-vindas e sugestões também. Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS