SOL COAGULADO

Um poema
tem que ser feito
com o cuidado
e o imprevisto de
quase deixar-se
entrever,

É como se fosse
pecado
mas encontra-se
a um passo
além da maçã
e de querer,

Um poema
é marca de sol
coagulado
no barro morno
da forma
ainda latente,

Trazido à vida
nada diz
nem acrescenta;
se extingue
ou, se mantém
o fogo ardente...

Comentários

Postar um comentário

Comente os textos, suas críticas são bem-vindas e sugestões também. Obrigado!

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS