CURTA-METRAGEM


Folheio um volume das esperas
em lugares onde a poeira derrui
a solidez das horas,

E nada estabeleço de arquivos
em suspenso, ou das miragens
que saltam das paredes,

Na tela, a Gioconda tergiversa
o sorriso, e divide-se o abismo
de demarcar ilusões;
                    
Paciência é um barco no limiar
do naufrágio, ouço o temporal
de uma tarde detida,

Às vezes, existir é tão incerto
quanto o corte nesse estigma
de revirar significados,

Então, deflagra o som marcial
e se ouve a batida monocórdia
de lutar um coração.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALÉM DA JANELA

CORRENTEZA

MOMENTO