DIVAGAÇÃO

sob o juízo do provável
toda vida seria triste
desse caráter da tristeza
que a tudo impõe o vinco
e fere o que há de leve,

mas não me fio apenas
nesse lado do controverso
pedregoso e duro caminho
que é o de manter-se vivo
com um mínimo de sentido,

nem também me privo
da experiência de ousar
para além das imposições
a liberdade que se busca
contraditória, ou não,

não precisamos contar
seja da vida, ou do ser
qualquer coisa ordinária
que não nos seja vivida
de experiência própria,

cada um de nós carrega
por imposição, e destino
porções fartas dessa dor
mas também uma teimosia
de enfrentar o que vêm,

tristes por condição
sonhadores por pretexto
guiados pelo imprevisto
damos ao norte inevitável
o que nos é determinado,

então, se a lua submerge
as montanhas envelhecem
ou nuvens se transfiguram
o sem fim mostra o caminho
pelos desvios da poesia…



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

À SOMBRA

DISPERSÃO