DA SENTENÇA

como o peixe foge do anzol
essa solidez de névoa
que se dispersa pelos vãos,
Mohamed B, Hamdan - meiaseisblog

de um sentimento sem forma
que ocupa os espaços
vazios, sem raiz, sem chão...

como o anzol vigia o peixe
essa demora de gestos
que se levam na correnteza,

e mundos ficaram suspensos
nas mãos do anjo caído
condenado a abjurar a beleza...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A NOIVA DO VENTO

À SOMBRA

AO DESTINO