AO POETA

o poeta se foi
não deixou herança
mais que os versos
não deixou memória
mais que a saudade,

afrontou os ventos
como os pássaros
insetos e desertos
transpôs fronteiras
uno com o infinito,

o poeta se foi
desde ontem - dizem
na algibeira, Dante
e o lume da alma
num céu de solidão,

desnudo de posses
senhor de si mesmo
segue o fio tênue
de desvelar na luz
o mar da eternidade...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALÉM DA JANELA

CORRENTEZA

INÍCIO E FIM