COMBUSTÃO

seiva de alimentar o sonho
a palavra me lança da boca
por entre anjos e demônios
beijo puras, e beijo loucas,

aprendi os truques de viver
entre a espada, e o espanto
nos abismos que desinvento
das entranhas do meu canto,

jogral das vigílias sem luar
nômade nos ermos das ruas
bruxo dos desertos sem cor,

o sentido não sei se haverá
a razão edita sombras nuas
que o sol asfixia em seu ardor…

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALÉM DA JANELA

CORRENTEZA

INÍCIO E FIM