MEMENTO MORI

sei desse homem antigo
envolto em ferro e vidro
que trafega pelas praças
e crê da filosofia ao vazio,

homem que desconhece
de testamento ou destino
mas, segue determinado
entre o ignoto e o abismo,

Anja Bührer - meiaseis.com
sei desse homem as luas
desertos, o caos domado
nas doses de aguardente
à beira da noite sem fim,

e sonhos postos ao largo
sem rastros de esperança
nos recessos que sangram
onde sutura não estanca,
                                                
parado defronte à janela
revê mundos, desencantos
embora a sempre epifania
assegure horizontes de luz,

é certo que a humanidade
em seu caráter mais puro
salve ainda algum motivo
que justifique viver e lutar,

contudo, sua alma chora
na frialdade da impotência
sem que detenha o sentido
que se dilui pela amplidão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS