CONTRASTES

era forçosamente uma tarde
como as outras
inserida em seu instante nulo
e insignificante,

como o esvoaçar de uma asa
moldada em pedra
ou o espaço sem profundeza
de um mar represado,
Ambrits Tamás - meiaseis.com

e mediam-se os cartesianos
das esquinas
as fosforescências do infinito
o gradiente da rosa,
                                                     
a tragédia da dançarina nua
a música das pedras
todo ritmo em sua sincronia
o ressoar das horas,

as umidades dos batráquios
a coaxar o nada
a desmistificação dos signos
e o elixir da vida,

no mais fundo de si mesmo
um grito humano
extraído da superficialidade
é o que destoa de tudo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM NA GARRAFA

VIDÊNCIA

O EQUILIBRISTA