RITO

essa sede que me bebe
além da sede que tenho
e água nenhuma mitiga,

a obscuridade de existir
sem cuidar que verdade
liberte mais do que diga,

esse sonho que me fere
mas que aquece o calor
de me alcançar humano,

a esperança que retorna
passos largos na aurora
de esperar um novo ano!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FILME NOIR

MENSAGEM NA GARRAFA

AO DESTINO