VÍNCULO

as danças e o mar se foram
ficou esse olhar sem acenos
entre relâmpagos, e móveis
a pastar as horas de silêncio,

os anjos e a palavra vieram
com sua música de esperas
revirar a casa e varrer o dia
enquanto se acende a noite,

e o olhar se espanta em lua
as asas germinam na janela,
como seguir dentro da alma
rumos, sem ouvir fronteiras?

montanhas declinam o céu
à proximidade do intangível,
do nada que me transbordo 
retorno à trilha das estrelas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ALÉM DA JANELA

CORRENTEZA

INÍCIO E FIM