DECRETO

preciso da vida para matar o tempo
e durar o sonho
meu ópio é mergulhar ladeira abaixo
em quem sou,

sou meio passarinho - asa quebrada
no vendaval da lua
meio vagabundo, só o vento me leva
onde não vou,

nasci com essa cegueira de enxergar
os contrários
cavo garimpos de buscar claridades
no escuro,

sou livre, por um decreto confirmado
nas estrelas
de ir além do desencontro me perder
no que procuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS