OCASO

Essa solidez do nada
em recintos de névoa
é o pilar que sustenta
súmulas de memórias;
 
Desabam as ilusões
ante olhos abismados,
mas é como deve ser
e a tarde uiva o talvez;
                 
O dia nasceu tão cedo,
a hora arrasta manhãs
e noites sem devaneios;

E não há mais tempo
nos silêncios do ocaso,
além desse de esquecer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS