SINCRONIA

Quase submerso pelas cores
vejo apagar-se o sol ao longe,

A View From My Window - 1984
by Jan Saudek
É o momento em que silencia
tudo, a um só e mesmo tempo, 

E se acordam vozes distantes
que se houveram esquecidas;
    
Contar do que sinto se perde
tudo que sou é limitado, e cru,

Porém, vislumbro o horizonte
mesmo sem saber qual rumo,

Na trilha das dessemelhanças,
abraço a sincronia do universo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FILME NOIR

MENSAGEM NA GARRAFA

AO DESTINO