APEGO




mais que tudo
a ponte e o artificio
a gramatura do absoluto
e os fragmentos do início

mais que tudo
a contrafação do espanto
os territórios indivisos
as substâncias que decanto

mais que tudo
o imprevisto da estória
a iminência dos perigos
o jogo de inverter memórias

mais que tudo
a solidez das armadilhas
a palavra atrelada ao limo
o vento que o corcel encilha

mais que tudo
a rebeldia das sobras
a prima-dona do Armagedon
o transe da última hora

mais que tudo
a tatuagem dos sentidos
a escrita profética das ondas
a lâmina de manter-se vivo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS