O JOGRAL



Jogral não escolhe caminho
A estrada o acolhe de longe
Aquela sem começo ou fim,
Que talvez vá dar em nada
Ou talvez surja num jardim;

O destino que lhe cabe seguir
É ouvir as estrelas em verso
Se não sabe da noite ou dia,
Esconde a lágrima na chuva
Carrega nas cores da alegria;

Talvez nem encare o dragão
Ou salve a donzela em perigo
Mas a espada salta ao vento,
Se venceu a batalha é consigo
E os enganos do pensamento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM NA GARRAFA

FILME NOIR

VIDÊNCIA