DELIBAÇÃO

por sobre a mesa posta
o desejo a fome o vazio
e a lua transubstanciada
salta o céu sem estrelas,

o corpo, ternura de vidro
by Miguel Ángel Cuesta - 
in www,blckdmnds.com
feito do metal em brasa
esfria ao relento da noite
sem o leito de um sonho,

pássaro a romper o voo
pelo verbo da ausência
sem que divise o pouso
para lembrar seu ninho,

rio engasgado na pedra
sem represar desse grito
as águas que rebentam
dos envoltórios da alma,

sou pez que se dissolve
dessa memória remota
e bebo da seiva destilada
a minha incompletude...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FILME NOIR

MENSAGEM NA GARRAFA

AO DESTINO