SIGNO

Sou pagão e iniciado
Nos mistérios da arte
Meu templo é da cor
Onde a luz se reparte

Valente como templário
Da esquecida lei
Defendo um acervo
De coisas que não sei

Abjuro o impossível
Invento a vastidão
O mar em que avanço
É rota de colisão

Alquimista das horas
Jogral da fantasia
Pescador de ilusões
Malabarista da alegria

Proclamo a justeza
Das causas perdidas
O abismo dos sonhos
E o sem sentido da vida.

SIGN

I'm pagan and initiated
In the mysteries of art,
My temple has the colors
Where the light will start;

Brave as the last templar
The ancient and distant law,
I save the forgotten archives
The past, future and now;

I face the impossible
I know the place of force,
The sea in which advance
It's a collision course;

Alchemist of the hours
Jester without mask or toy,
A Fisherman of illusions
- Here's Juggler of the joy!

I’ll proclaim the justice
Of lost causes, of being alive,
The abyss of the dreams
And this senseless of life.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM NA GARRAFA

FILME NOIR

VIDÊNCIA