AD INFINITUM

a fúria da carícia
de ventos que não cessam
e ainda assim, pouco
ou nada sabendo, levam
do desvario ao absoluto,

a murmuração de asas
Hiki Komori in www.meiaseis.com
que caem, uma a uma
nos descaminhos do mundo
sem me poder furtar
dos desertos da insônia,
                                
canções e tambores
anunciam outra batalha
chorar, não devo – silencio,
e no nada dizer, grito
à forma inconclusa,

nessa paisagem
sob o crepúsculo lunar
me recorto aquiescências
e presumo naufrágios
em oceanos que não vejo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEM PALAVRAS

CORAGEM

GIRASSÓIS